O corpo impossível

Na última semana, de 23 a 27 de março, o ator Gabriel Morgante, participou da Oficina “O Corpo Impossível”, realizada na SP Escola de Teatro e nos contará o resultado deste trabalho focado na atividade performática.

.

.

Com que corpo estou?

Com um corpo que saiu do automático, das normalidades habituais, do ritmo acelerado oriundo de uma grande metrópole. Estou com um corpo sereno, sensível e audível, que escuta a todos e que acima de tudo escuta a si próprio. Aprendi a dizer sem o famoso discurso verbal, o texto não vem das palavras, mas emana dos músculos, dos tecidos, do sangue que corre exasperado em minhas veias. Aprendi o valor de ouvir, a riqueza em se atentar para o que vem do outro, a importância sublime de um corpo humilde, que não espera algo em troca, mas que tem prazer em ofertar, a maior bênção é o ato de partilhar. De hoje em diante … Adquiri um novo corpo, um corpo novo! (Gabriel Morgante)

.

A redação acima, de modo sucinto expressa o início desta experiência de auto conhecimento corpóreo proporcionado pelo grupo A Motoserra Perfumada. Ao longo dos dias, este corpo cotidiano passou a desacelerar para se perceber e refletir sobre a condução de seus caminhos percorridos. Tais processos culminaram na realização de uma atividade performática, experimentada no terceiro dia e enfim apresentada no último.

.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Nome *
Email *
Site