personas-de-individuo-lgbt-20

Performance no Tuca Arena

Entre os dias 26 a 30 de setembro, aconteceu a 13ª semana das Artes d0 Corpo, promovido pelo curso da PUC SP que leva o mesmo nome da semana. O evento foi sediado nos ambientes da instituição, bem como no espaço do teatro Tuca Arena.

.

14344713_1076342759088068_3219805586036679249_n

.

O ator Gabriel Morgante levou para este evento uma performance que busca criar um questionamento acerca do caráter multifacetado que tange o enquadramento dos indivíduos da sigla LGBT. Em “Personas de Um Indivíduo LGBT”, busca-se a criação de um olhar vanguardista livre das rotulações cotidianas e das próprias normatividades abrangentes existentes também nas questões da homossexualidade e transexualidade.

.
personas-de-individuo-lgbt-32
.

O trabalho evidencia a existência de personas fora do conceito “gênero” e “transgênero”, de diversas personalidades e estilos. Baseado da teoria de Butler, gênero é o resultado de produção social, e não deve ser visto como um atributo fixo de uma pessoa, mas como uma variável fluida, apresentando diversas configurações. Desta forma, gênero se relaciona intimamente à performatividade.

.

personas-de-individuo-lgbt-14

.

Além das questões associadas à imagem, busca-se também a representação em cena do caráter miscigenado dos aspectos físicos, emocionais e/ou psicológicos dos indivíduos. Confira a performance no vídeo abaixo.

.

Anatomia do Fauno

anatomia do fauno cartaz

.

Resultado de um intercâmbio entre os alunos da Escola de Comunicação e Artes (ECA-USP) e os artistas do Teatro da Pomba Gira Coletivo de Criadores, o espetáculo “Anatomia do Fauno” tem a sua primeira temporada na sede Roosevelt da SP Escola de Teatro, entre os dias 10 de outubro e 29 de novembro. As apresentações ocorrem aos sábados às 22h e domingos às 20h. Os ingressos custam até R$40.

Inspirada na crítica do poeta francês Arthur Rimbaud (1854-1891) à modernidade, a peça narra o drama de um fauno – um ser mitológico metade homem, metade bode – que é retirado de seu habitat e colocado em contato com as mazelas da cidade grande.

.

e0f5918fb9-Fotos - Trabalhos-fauno

              Gabriel Morgante faz parte do elenco

.

SP Escola de Teatro | Sede Roosevelt – Praça Roosevelt, 210 – Centro – São Paulo

De 10/outubro a 29/novembro | sábados às 22h e domingos às 20h

100 minutos | Censura 18 anos

R$40 inteira | R$20 meia

A Ditadura do Corpo Perfeito

Captura de Tela (208)

O espetáculo performático tem como objetivo criar reflexões referente à temática das aspirações de um padrão de um corpo perfeito, tendo em vista que vivemos atualmente numa sociedade voltada ao consumo exacerbado e o culto ao individualismo.

A ditadura do corpo perfeito

Desta forma, com o avanço da tecnologia, o que era biológico se transforma cada vez mais em artificial, e com os vários procedimentos estéticos existentes os seres humanos de modo pretensioso assumem a posição de “Criador” objetivando postergar os avanços do envelhecimento.

A ideia é também provocar questionamentos entre quais devem ser os limites entre o que a sociedade impõe como aceitável, aliado a obsessão da beleza do corpo e a libertação para se assumir as reais feições, contornos e a aparência natural de cada indivíduo.

Matrimônios: Intervenção urbana

O Desvio ColetivoLaboratório de Práticas Performativas da USP, realizou neste ultimo dia dos namorados (12/05/2015), o primeiro experimento de sua nova ação urbana: Matrimônios.

.
10353645_966815613352916_7165809245915260589_n
.

Vários noivos e noivas em trajes nupciais, acompanhados de fotógrafos profissionais, surgem num símbolo turístico da cidade. Os ensaios fotográficos inicialmente tradicionais, gradativamente se transformam, inscrevendo na paisagem urbana imagens de outras possibilidades de relação amorosa: duas noivas, dois noivos, uma noiva e dois noivos, dois noivos e uma noiva, dois casais convencionais, dois casais gays e outros agrupamentos. São quadros de gestualidade romântica e beijos. Os noivos desfilam hierarquicamente e criam instalações em faixas de pedestre, calçadas, monumentos, tribunais de justiça, até em frente a uma igreja, onde se entrelaçam diferentes rizomas nupciais. Ao final, um ritual: a queima do vestido de noiva e do terno, as ultimas imagens e ações, a partida.

.

11536458_862892053781453_8763058892509875362_o

Participação do ator Gabriel Morgante

.

O estranhamento poético e crítico da imagem clássica do casamento cristão, no espaço urbano, pretende questionar a imposição do padrão heteronormativo e monogâmico como instrumento de controle social das relações amorosas e da noção de família, que gera intolerância, exclusão e violência.

A performance dá prosseguimento à pesquisa Coralidades Performativas, iniciada em 2011. A concepção artística e o roteiro das ações foi desenvolvida coletivamente em reuniões dramatúrgicas do núcleo central do Desvio Coletivo, a partir de concepção geral que motivou o jogo urbano na praça Roosevelt em 2013.

Texto de Marcos Bulhões.

Fotos de Eduardo Bernardino.

 

Projeto Make-Up SENAC

Alice
.
Durante os processos de maquiagem teatral do Senac, foram aplicados vários conceitos e técnicas que resultaram na criação e na investigação de como elaborar certos personagens. Baseado neste aprendizado foi possível chegar à conclusão de dois projetos de caráter livre, tendo em vista a preocupação em atender um certo nível de dificuldade, que fosse cabível o desafio, acima de tudo.

Confira!

.

Alice

.

Esta é a Alice, mas não uma Alice qualquer, é a musa do carnaval, que apesar de ter tido seu pescoço cortado, teve a sua chance de poder desfilar pela sua escola de samba, conforme a criação do ator Gabriel Morgante.

O corpo impossível

Na última semana, de 23 a 27 de março, o ator Gabriel Morgante, participou da Oficina “O Corpo Impossível”, realizada na SP Escola de Teatro e nos contará o resultado deste trabalho focado na atividade performática.

.

.

Com que corpo estou?

Com um corpo que saiu do automático, das normalidades habituais, do ritmo acelerado oriundo de uma grande metrópole. Estou com um corpo sereno, sensível e audível, que escuta a todos e que acima de tudo escuta a si próprio. Aprendi a dizer sem o famoso discurso verbal, o texto não vem das palavras, mas emana dos músculos, dos tecidos, do sangue que corre exasperado em minhas veias. Aprendi o valor de ouvir, a riqueza em se atentar para o que vem do outro, a importância sublime de um corpo humilde, que não espera algo em troca, mas que tem prazer em ofertar, a maior bênção é o ato de partilhar. De hoje em diante … Adquiri um novo corpo, um corpo novo! (Gabriel Morgante)

.

A redação acima, de modo sucinto expressa o início desta experiência de auto conhecimento corpóreo proporcionado pelo grupo A Motoserra Perfumada. Ao longo dos dias, este corpo cotidiano passou a desacelerar para se perceber e refletir sobre a condução de seus caminhos percorridos. Tais processos culminaram na realização de uma atividade performática, experimentada no terceiro dia e enfim apresentada no último.

.